domingo, fevereiro 17, 2008

Terapia do Abraço




Tenho vivido os meus últimos tempos num estado a que eu chamaria de "piloto automático".
Após o check-in para uma nova viagem e malas colocadas no porão, descolei... uma descolagem daquelas em que o estômago fica literalmente colado às costas.

Com destino traçado entrei então em "piloto automático"... um raio de destino que nem eu sei onde fica, muito menos como se vai para lá...mas isso agora também não vem ao caso!

O problema do "piloto automático" é que se vai ficando desatento... e com o depósito dos afectos vazio... e só me apercebi disso quando um dia me falaram na Terapia do Abraço!... este fim de semana fui salvo pelas hospedeiras de bordo da minha tripulação que, com aquela simples "brincadeira" do Abraço, me massajaram não só o corpo, como também o meu ego... a minha alma!

Obrigado, porque sei que numa eventual aterragem forçada, este combustível me será precioso...

...agora só me falta o pijama da Mafalda!!!

3 comentários:

charmela disse...

ahh cool!! j'adore mafalda!! trop génial!!gros bisous à toi à bientot!!
ta soeur!

aka disse...

estava a ver que o teu "coma" se mantinha como o meu... quase indeterminado!
ainda bem que voltaste.
e se não te importares por ser um gajo (pelo menos, este gajo... :) )...
terapia comigo é quando quiseres!
como disseste um dia, "um grande abraço, para alguém que será sempre o meu brother!"

Salseira disse...

Nada melhor que um abraço!! Eu gosto de receber e de os distribuir por isso... quando precisares, já sabes! :)

Uma viagem em que não se conhece o destino pode ser muito boa. Desde que realmente te mantenhas atento, aproveita apenas o caminho.