quinta-feira, janeiro 11, 2007

Bato a porta, devagar...

...eis, mais uma vez, que chega um momento da minha vida em que tenho que decidir-me a enterrar bem fundo todas as coisas que me retiram a alegria de viver.

Sinto que a minha vida é "uma mão cheia de nada", pois já nem as pessoas de quem mais gosto, aquelas que tiveram a coragem de um dia me trazer ao mundo, consigo ajudar...

Preciso de partir deste cais e encontrar um porto de abrigo...aqui, a única expressão incontrolável é a lágrima...talvez um dia volte a reencontrar o riso...




"Bato a porta devagar,
Olho só mais uma vez
Como é tão bonita esta avenida...
É o cais. Flor do cais:
Águas mansas é a nudez
Frágil como as asas de uma vida

É o riso, é a lágrima
A expressão incontrolada
Não podia ser de outra maneira
É a sorte, é a sina
Uma mão cheia de nada
E o mundo à cabeceira

Mas nunca
Me esqueci de ti
Não nunca me esqueci de ti
Eu nunca me esqueci de ti
Não nunca me esqueci de ti

Tudo muda, tudo parte
Tudo tem o seu avesso.
Frágil a memória da paixão...
É a lua. Fim da tarde
É a brisa onde adormeço
Quente como a tua mão"

2 comentários:

Anónimo disse...

Amigo, repara que começas com "eis, mais uma vez"... A vida é incontornavelmente assim, esta é apenas uma fase mais sombria de mais um ciclo. Mas depois da tempestade, vem a bonança - até à tempestade seguinte, claro!! :-) Não olhes para o que te deixa mais sensível dessa forma tão definida e definitiva, não catalogues tudo em pesadas derrotas ou incontestáveis vitórias. Vê sim pequenas conquistas com o bom que te acontece e mais um desafio nas adversidades. Sim, eu sei que não conseguimos sempre ver desta forma... Mas também sei o que és, como és, quanto és e ainda podes ser como pessoa: potencia ainda mais as tuas qualidades, não te rendas ao que não tens ou não és. Gosto de ti como te conheço e tenho por isso muito orgulho em ser teu amigo. És o MELHOR!

Ricardo disse...

o bom da vida é que os maus momentos nos fazem apreciar os bons.
Quanto pior um momento, melhor será o que o sucede.
E agora, preferes ter maus momentos, ou preferias não os ter?
;)